Notícias

Turra trata sobre flexibilização nas atividades de crianças e jovens Marauenses

13/04/2021

No último dia 08, o deputado Estadual Sérgio Turra (Progressistas) esteve com o Presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Marau (ACIM), Gustavo Ferreira, e integrantes da União Marauense das Artes Marciais (UMAM) para tratar sobre ações para o desenvolvimento econômico, social e educacional da região. O principal tema abordado foi a necessidade de flexibilização nas atividades escolares, incluindo nas academias e centros de treinamentos de artes marciais.


“Estamos no segundo ano de isolamento de crianças e adolescentes em fase de socialização e aprendizado. Pedagogos e estudiosos da educação infantil asseguram que o convívio é fundamental para o desenvolvimento. As atividades físicas também são necessárias para a saúde corporal, mental e emocional desses jovens”, disse Turra.


Os membros da UMAM, Juarez da Silva, Cristian Goetz, Saymon Bonamigo, Luis Santarén e Paulo Minella, apresentaram um conjunto de normas que obedecem às medidas de prevenção ao coronavírus e solicitaram a articulação do parlamentar junto ao governo do Estado. A entidade pede pela ampliação dos horários e da capacidade de alunos nos estabelecimentos. “Nossas aulas estão totalmente adaptadas para que os alunos façam treinamentos de forma individual e com equipamento próprio e higienizado. Assim, reduzimos os riscos de contágio para menos de 1%”, alegaram.


Turra também ressaltou o problema da falta da merenda escolar para alunos da rede pública. “Sem ir à escola, essas crianças estão sem alimentação adequada”. E ainda lembrou dos problemas de aprendizado, causados por dificuldades na visão ou na audição não detectados pelos pais. “Distúrbios psicológicos e comportamentais são identificados pelos professores na sala de aula e podem ser resolvidos com antecedência. Por essas e outras razões, educadores têm defendido a manutenção das aulas presenciais”, defendeu.


O parlamentar prometeu intermediar uma audiência com o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos, para levar as reivindicações da comunidade ao governo.  


Compartilhe