Notícias

Turra diz que Estado precisa de estrutura para combater o abigeato e indica viatura para a DECRAB

30/03/2021

Desde que a Frente Parlamentar de Combate aos Crimes Agropecuários (FPCCA) da Assembleia Legislativa propôs a criação da Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (DECRAB) do Rio Grande do Sul, os índices de violência no campo caíram no Estado. Porém, a criminalidade ainda preocupa produtores rurais de diversas regiões. O presidente da Frente, deputado Sérgio Turra (Progressistas), diz que ainda faltam investimentos no que se refere a estrutura para combater o abigeato.


“Tivemos ótimos resultados com a criação das quatro unidades da DECRAB que propusemos em 2016, porém, devido a situação financeira que vivemos, ainda enfrentamos desafios. Precisamos de mais efetivo, estrutura e tecnologia para agilizar processos e melhorar a comunicação entre as delegacias”, explicou Turra.  


Para colaborar no combate à criminalidade, o parlamentar indicou a DECRAB para ser contemplada com uma viatura blindada do governo. A entrega deverá ocorrer nos próximos meses deste ano. “Obviamente a indicação não resolve todos os problemas, mas acredito que dará apoio nas demandas das delegacias”, justificou Turra.


Em 2020, foram registradas mais de 4 mil ocorrências de abigeato no Rio Grande do Sul. Segundo indicadores da Secretaria da Segurança Pública, o número representou queda de 55,5% em comparação ao ano de 2016, antes da criação da força-tarefa da polícia civil para combater crimes rurais e da criação das delegacias. Em 2021, o Estado registrou cerca de 500 ocorrências nos primeiros dois meses do ano.


Turra, que sempre liderou os debates sobre a segurança no campo, diz que é necessário avançar. “Este é um tema prioritário no meu mandato e vou continuar defendendo ações contra a bandidagem e a favor dos homens de bem”.


Compartilhe