Notícias

Turra é reconhecido pela defesa de competições equestres

18/07/2018

Homenagem ocorreu na sede da ABCCC, em Pelotas, após a recente promulgação da “Lei do Freio de Ouro”

 

Competições equestres têm sido proibidas pela Justiça em vários pontos do país, levando prejuízo a municípios que vivem desses eventos. Esses movimentos também preocupam criadores e praticantes no Rio Grande do Sul.


Uma iniciativa para proteger o esporte e a cultura foi a recente promulgação da “Lei do Freio de Ouro”, de autoria do deputado Sérgio Turra (Progressistas), que reconhece oficialmente a maior prova do cavalo crioulo pelo Estado. O trabalho do parlamentar na defesa da raça foi reconhecido nessa terça-feira, 17, em Pelotas, pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), que homenageou o deputado Turra com uma placa de agradecimento.


A Lei 15.154 também pretende garantir a manutenção da competição. “Assim, atuamos contra iniciativas arbitrárias e demagógicas que tentam impedir a realização de competições como o Freio ou os Rodeios. A competição é muito rigorosa na observação do bem-estar dos animais. Além disso, quem conhece o campo cuida bem dos animais, pelo respeito à vida e por tudo que representam para nossa atividade”, ressalta o parlamentar.


O Freio de Ouro, disputado desde 1982, é a maior ferramenta de seleção da raça. Além disso, o cavalo crioulo, animal símbolo do Rio Grande do Sul, gera mais de 400 mil empregos e movimenta em torno de R$ 1 bilhão ao ano. “O cavalo traduz as virtudes e o espírito forte e aguerrido da nossa gente, faz parte da nossa história e cultura, além da importância econômica”, explica Turra.




Compartilhe

Galeria de fotos