Notícias

Mobilização incentiva denúncia contra crimes rurais

03/07/2018

Iniciativa é da Frente Parlamentar do Combate aos Crimes Agropecuários


Para reforçar a segurança no campo, será lançada uma mobilização para estimular denúncias e registros de crimes rurais e de abigeato no Rio Grande do Sul. Liderada pela Frente Parlamentar de Combate aos Crimes Agropecuários (FPCCA) da Assembleia Legislativa, a iniciativa terá início na próxima quinta-feira (5), às 10h. A atividade será transmitida ao vivo pela internet, via YouTube, a partir de cadastro no site oficial: http://www.segurancanocampo.com.br/lancamento/


A mobilização foi motivada pela recente criação de duas Delegacias de Polícia Especializadas em Crimes Rurais e de Abigeato (Decrabs), em Santiago e Bagé. “As unidades, que são pioneiras no Brasil, já começaram a dar bons resultados. Agora é importante que o cidadão faça a sua parte registrando as denúncias na delegacia mais próxima ou na Decrab de sua região. Só vamos mudar a realidade com o envolvimento das pessoas”, destaca o deputado estadual Sérgio Turra (Progressistas), que propôs a criação das delegacias especializadas e preside a frente.

 


Reação à violência no campo


Turra aponta que o campo, responsável por 46% do PIB gaúcho, teve mais de 10 mil ocorrências de crimes em 2016, com perdas estimadas em R$ 200 milhões. “A violência estava ameaçando o setor produtivo e prejudicando nossos produtores, nossa genética e até a saúde pública”, conta o parlamentar.


Em agosto de 2016, foi ativada a Força-Tarefa de Combate aos Crimes Rurais e Abigeato da Polícia Civil, apresentando resultados significativos. No primeiro trimestre de 2018, em comparação ao mesmo período do ano anterior, houve redução de 30% nos casos.


Devido a esse desempenho, o deputado criou a Frente Parlamentar de Combate aos Crimes Agropecuários, para dar mais intensidade à força-tarefa. E foi além: buscando a continuidade das ações, propôs ao Governo do Estado a criação de delegacias especializadas. A iniciativa buscava também integrar todos os envolvidos no combate à violência no campo, como Brigada Militar, Vigilância Sanitária, Fiscalização Agropecuária, Fazenda Estadual e Sindicatos Rurais.


A medida foi aceita, e em abril de 2018 já havia duas Decrabs em operação: nas cidades de Bagé (Região da Campanha) e Santiago (Região Central). “Avançamos bastante na segurança do campo, mas ainda é preciso fazer mais. Precisamos instalar delegacias em outras regiões do Estado”, defende Turra.

 


Serviço:

Lançamento da mobilização pelas denúncias contra crimes rurais

Data: 5 de julho (quinta-feira)

Horário: 10h

Local: Sala José Antônio Lutzenberger (4º andar da Assembleia Legislativa)


Compartilhe